Go back
23 April 2013 12h03

Accionistas aprovam aumento de capital do Piraeus

Os accionistas do Piraeus aprovaram, esta terça-feira, o aumento de capital do banco. No total serão injectados 570 milhões de euros na instituição financeira, dos quais 400 milhões serão do BCP, os restantes serão assegurados pelo Société Générale.
 
O banco liderado por Nuno Amado ficará assim com, até 5% do capital do Piraeus, que posteriormente deverá vender. Contudo, esta posição só pode ser alienada após seis meses. O BCP entra desta forma no capital do Piraeus, depois de ter assinado um acordo com a instituição grega para vender o Millennium Bank. O acordo estipula que a unidade grega seja vendida por um milhão de euros, mas, em troca, o BCP injecta 400 milhões no comprador. Entretanto, deverá recuperar os 900 milhões de euros que injectou na unidade grega.
 
“Já aumentámos o capital em 570 milhões de euros e o nosso objectivo é angariar a restante parte, para 733 milhões de euros, para que não precisemos de emitir quaisquer obrigações convertíveis”, afirmou o “chairman” do Piraeus aos accionistas, citado pela Reuters.
 
“O meu pressentimento é que o vamos fazer”, salientou o mesmo responsável, sugerindo assim que o banco não deverá recorrer à emissão de obrigações passíveis de serem convertíveis em acções. Desta forma, o banco só deverá emitir acções, assegurando o aumento de capital através dos accionistas.
 
Este reforço de solvabilidade faz parte do plano de recapitalização do banco que deverá também emitir 6,94 mil milhões de euros em direitos.
 
As acções do Piraeus seguem a perder 1,30% para 0,227 euros, depois de terem disparado 15,58% na última sessão, altura em que beneficiaram precisamente do anúncio do acordo em torno do Millennium Bank.