Go back
22 May 2013 17h03

Amorim Energia emite 350 milhões de euros de obrigações convertíveis em acções da Galp Energia

A Amorim Energia, companhia controlada por Américo Amorim que é a maior accionista da Galp Energia, emitiu 350 milhões de euros (mais 50 milhões de euros do que o previsto) em obrigações convertíveis em acções da petrolífera portuguesa.
 
As obrigações a emitir podem ser convertidas num total de acções da Galp que correspondem a mais de 3% do capital da Galp.
 
A Amorim Energia, detida em 55% por Américo Amorim, é actualmente a maior accionista da Galp Energia, com 38,34% do capital.     
 
Segundo a agência Bloomberg, as obrigações têm uma maturidade de cinco anos e vão pagar um juro fixo anual de 3,375%. De acordo com a mesma fonte, o preço de conversão das acções ficou nos 15,89 euros, ficando 28,8% acima da cotação de fecho desta quarta-feira, 12,33 euros.
 
O Bank of America e o Societe Generale foram os bancos responsáveis pela operação. 
 
Impacto neutral 
 
O BPI Equity Research considera que esta operação tem um impacto “neutral” nas acções da Galp Energia, uma vez que pode representar sinais positivos e outros negativos.
 
Para positiva a unidade de “research” do BPI afirma que a Amorim Energia deverá usar o encaixe da operação para adquirir parte da posição que está ainda nas mãos da ENI. “Contudo, não é claro se isto significa que a Amorim Energia vai acabar por não exercer a opção de comprar a parcela adicional de 5%”, refere o BPI. 
 
A Amorim Energia tem a opção para comprar mais entre 3,34% e 8,34% da Galp aos italianos da ENI, sendo que tem a opção de indicar uma terceira parte para, deste lote, comprar 5% do capital. 
 
O BPI conclui ainda que esta emissão de obrigações poderá indicar que a venda final de acções da Galp Energia por parte da Eni poderá estar próxima, o que “acabaria com uma das maiores incertezas que pende sobre as acções” da cotada portuguesa. Os italianos da ENI detêm ainda 24,34% da Galp, sendo que deste total, 8% corresponde as acções a entregar numa emissão obrigacionista convertível, idêntica à hoje lançada pela Amorim Energia. 
 
As acções da Galp fecharam a cair 0,64% para 12,33 euros.