Go back
29 May 2013 07h39

Avianca unifica as suas marcas e procura ser líder na América Latina

A unificação sob a marca comercial Avianca -- companhia cujo principal accionista é o grupo Synergy Aerospace, detido pelo empresário Gérman Efromovich, que tentou comprar a transportadora portuguesa TAP, sem sucesso, no ano passado --, reunirá as operações da empresa e da TACA Airlines, da Tampa Cargo e da Aerogal (Aerolinhas Galápagos).
 
"Queremos ser a transportadora aérea líder na América Latina, isso não significa ser a maior, mas ter uma projecção em todo o continente americano e ser a melhor", afirmou Villegas Ramírez durante a cerimónia de apresentação da nova imagem da Avianca, em Bogotá, a capital colombiana.
 
O presidente da Avianca disse que a nova marca do grupo "reúne a tradição da marca Avianca", com o logótipo a incorporar um condor com as asas abertas sobre os céus do continente americano estilizado.
 
"Estamos a construir a companhia aérea líder na América Latina", reforçou o responsável, realçando que o grupo Avianca opera mais de 5.100 voos semanais para mais de cem destinos em 25 países na América e na Europa, uma oferta acrescida com mais 21.900 voos diários através dos seus associados dentro da Star Alliance, plataforma à qual pertence.
 
Villegas Ramírez recordou que há menos de 10 anos a Avianca estava protegida pela lei norte-americana "Capítulo 11", que protege empresas da falência, altura em que começou o seu processo de recuperação, que teve como ponto alto, em 2009, a sua fusão com a Taca.
 
"Nos últimos anos criámos mais de 46 destinos adicionais à rede inicial da Avianca e da TACA", destacou o presidente, apontando ainda para a modernização da frota da companhia.