Go back
19 April 2013 18h27

Banca portuguesa reduz trabalhadores

O processo de rescisões do Millennium bcp terminou no final do ano passado. O Banif continua a reduzir trabalhadores. E o Barclays está em processo de rescisões.
 
O balanço do sindicato dos bancários do sul e Ilhas que diz que 2012 foi um ano particular em número de saídas de trabalhadores. No entanto, Paulo Alexandre, secretário-geral do sindicato, diz que não há trabalhadores a mais, haverá é negócios a menos. Além disso, há muitos trabalhos que os bancos fazem em outsourcing que podiam dar emprego aos bancários.
 
No Barclays a intenção era a saída de 350 trabalhadores, mas candidataram-se mais de 400 pessoas. As condições, reconhece o sindicato, eram boas, mas Paulo Alexandre lembra o que pode ser um problema para quem sai: é que estes trabalhadores não têm direito a subsídio de desemprego. Ainda assim, o Barclays fez o pedido para ter quota para subsídio de desemprego e, segundo sabe o Negócios, ainda não obteve resposta. O próprio sindicato reconhece a dificuldade de ser conseguida essa quota. É que o banco não está em reestruturação nem recebeu fundos públicos como aconteceu no caso do BCP e do Banif.