Go back
30 May 2013 10h28

Brio: A mercearia com o sabor de antigamente

Miguel Monteiro | Brio tem quatro mil clientes por mês.
 
Empresa Supermercados BrioAno 2008Colaboradores 35Volume negócios 2013 3 milhões de euros
 
 
A ideia surgiu num jantar. Carlos Vicente e Miguel Carvalho Marques, consumidores de produtos biológicos e vegetarianos, pensaram: porque não abrir um supermercado só para produtos biológicos? Da ideia até à abertura do primeiro supermercado Brio, em Campo de Ourique, Lisboa, em 2008, passaram três meses.
O processo foi rápido, mas nem por isso fácil, relembra Miguel Monteiro, gestor de rede dos Supermercados Brio. "Tivemos de pesquisar tudo desde o início: de fornecedores a produtos, foi fazer tudo do zero sem ajuda nenhuma". Um dos caminhos foi visitar feiras internacionais e conhecer produtores. Já para financiar o projecto, os dois sócios iniciais juntaram capital próprio e recorreram a crédito bancário, num total de 350 mil euros.
Um dos principais objectivos era que o espaço pudesse ter todo o tipo de produtos que se encontram num supermercado normal, só que com o tal rótulo biológico. Mas não bastava mudar as marcas. Era preciso também mudar a lógica de atendimento. E, aqui, a ideia chave foi aproximar o estabelecimento do conceito de mercearia de rua. Já contam com cerca de 4.000 clientes por mês. Nas prateleiras, os clientes podem encontrar desde frutas, legumes, carnes, lacticínios, os chamados superalimentos para a "desintoxicação do corpo e para uma melhor alimentação", comida para cão, coca-cola, detergentes feitos à base de produtos vegetais ou até fraldas para bebé.
Em cima da mesa têm planos de expansão, prevendo abrir outra loja na Zona de Lisboa. A cidade do Porto também está no horizonte, mas aqui com mais cautela: "É um grande passo".