Go back
07 May 2013 12h25

Crédito malparado volta a aumentar em Março para níveis recorde

Os bancos tinham, no final de Março, 16,16 mil milhões de euros de crédito malparado, o que corresponde a 6,80% do total de financiamentos existentes (237,68 mil milhões de euros), de acordo com os dados provisórios divulgados pelo Banco de Portugal.
 
Empresas e famílias observaram uma dificuldade maior em conseguir pagar os seus empréstimos à banca. Entre as empresas, o crédito malparado totaliza 11 mil milhões de euros, ou seja, 10,46% dos empréstimos. Este é um novo recorde.
 
Já entre as famílias, o incumprimento corresponde a 3,90% do total de financiamentos, com os bancos a terem em carteira 5,16 mil milhões de euros de cobranças duvidosas, segundo a mesma fonte.
 
No segmento de financiamento a particulares, só no crédito à habitação se verificou uma estabilização do peso do malparado nos 2,08%. Já no crédito ao consumo, este rácio aumentou para 12,26%, nível idêntico ao observado nos empréstimos a particulares para outros fins.
 
O crédito malparado tem vindo a aumentar progressivamente, depois da crise financeira ter afectado muitas empresas e famílias. O aumento de impostos, a redução de rendimentos e o aumento da taxa de desemprego para níveis nunca antes vistos em Portugal justificam as dificuldades dos particulares e empresários conseguirem fazer face às suas responsabilidades financeiras.