Go back
21 May 2013 20h37

Daniel Bessa: Saída do euro levaria a mais emprego, mas com salários mais baixos

"Nunca faltará dinheiro a um Estado com soberania monetária (...) porque o Governo fará emitir o necessário" afirmou Daniel Bessa, alertando porém que esse dinheiro pode depois "não valer nada".
 
Durante um debate sobre "Funções do Estado", que decorreu hoje na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, o ex-ministro e director da COTEC Portugal disse ser "evidente que o dinheiro não chega [actualmente em Portugal] para tudo".
 
"A questão maior com que os portugueses estão confrontados é a questão de continuar ou não dentro da área do euro", afirmou. À margem do debate Daniel Bessa explicou que "sair do euro é uma hipótese" que "tem vantagens e inconvenientes".
 
"Se nós quisermos regressar a um País de mão-de-obra barata e de pessoas pobres, com mais emprego certamente, porque com salários mais baixos há sempre mais emprego, sair do euro é uma solução", sustentou.
 
Já se o País não quiser "desistir" e quiser manter um "um nível de vida mais elevado, numa actividade económica e sobretudo numa indústria um pouco mais sofisticada" então deve continuar no euro. "Mas se as coisas correrem mal (...) podemos acabar num deserto", alertou.