Go back
23 April 2013 21h38

Depois de cair por causa de um "tweet", Wall Street fechou a ganhar mais de 1%

Alguém que não devia entrou na conta da agência Associated Press na rede social Twitter e escreveu que tinha havido explosões na Casa Branca, em que o presidente Barack Obama teria ficado ferido. O “tweet” entrou em linha e levou as bolsas norte-americanas, que se encontravam a somar mais de 1%, para terreno negativo. Depois de ter sido desmentido, Wall Street recuperou e acabou por fechar no verde.
 
O índice Dow Jones ganhou 1,05% para os 14.719,46 pontos, enquanto o S&P 500 somou 1,04% para os 1.578,78 pontos. Já o tecnológico Nasdaq terminou nos 3.269,333 pontos com uma valorização de 1,11%.
 
Os resultados das empresas norte-americanas têm ficado acima do esperado pelos analistas, tal como aconteceu hoje com a Netflix, e isso tem dinamizado os investidores.
Mas o destaque da sessão foi mesmo o “tweet” da Associated Press que, de acordo com cálculos da Bloomberg, fez desaparecer 136 mil milhões de dólares (104 mil milhões de euros) do Standard & Poor’s 500 por breves minutos. Foi por volta das 18h15 que as praças americanas caíram para terreno negativo tendo logo recuperado com a negação de que não tinha havido nenhum atentado nos Estados Unidos.
 
Wall Street ganhou mais de 1% mas não acompanhou as subidas acima de 2% e 3% que se verificaram hoje um pouco por toda a Europa. As praças do Velho Continente foram animadas pela expectativa de que o Banco Central Europeu (BCE) possa cortar a taxa de juro de referência em Maio ou Junho, de modo a impulsionar a economia da Zona Euro.