Go back
24 April 2013 11h36

Faria de Oliveira: "Agência de financiamento será algo muito positivo"

Se se tratar de “uma agência de financiamento para canalizar recursos e linhas de crédito que irão facilitar a concessão de crédito é algo muito positivo”, afirmou o presidente da APB aos jornalistas, à saída da comissão de Orçamento e Finanças, quando questionado sobre a instituição para apoiar o financiamento à economia anunciada esta terça-feira pelo ministro da Economia.
 
Faria de Oliveira acredita que este tipo de instituição “pode ser uma boa ajuda para apoiar o financiamento da economia com fundos estruturais”.
Já sobre o facto de Álvaro Santos Pereira ter anunciado que a CGD vai receber a missão de conceder 3,5 mil milhões de euros de financiamento à economia este ano e no próximo, o também presidente não executivo da Caixa optou por não fazer comentários.
 
Bancos disponíveis para negociar redução de spreads

Quanto à intenção do ministro da Economia se sentar à mesa com os bancos para negociar uma redução dos spreads cobrados pelos bancos no crédito a empresas, Faria de Oliveira garantiu que o sector “está aberto à negociação”.
 
No entanto, o líder da APB não deixou de sublinhar que “os spreads dependem muito da situação da economia portuguesa” e que a sua redução só poderá acontecer “se houver apoios” nesse sentido.
 
Por outro lado, o representante dos banqueiros adiantou que, “nos últimos quatro meses, tem havido uma descida de spreads, que resulta da melhoria da situação de liquidez dos bancos”.