Go back
14 May 2013 11h34

Fortes quedas da Jerónimo e PT levam PSI-20 a cair quase 3%

O PSI-20 desce 2,72% para 6.049,70 pontos, com 15 cotadas em queda, quatro em alta e uma inalterada.
 
Os ministros das Finanças da Zona Euro aprovaram na segunda-feira a conclusão da sétima avaliação ao programa de ajustamento português, embora o envio da próxima tranche, de 2 mil milhões de euros, fique condicionada à aprovação final da troika.
 
Nas restantes praças europeias a tendência também é de perdas, com excepção do ASE/FTSE, o índice bolsista grego, que aprecia 0,75% para 367,3 pontos, e no AEX, o índice bolsista holandês, que ganha 0,17% para 361,72 pontos.  
 
Em Lisboa, a Jerónimo Martins está a ver os seus títulos descerem 6,16% para 16,77 euros. A Asteck, segunda maior accionista da empresa, vendeu 5 % da Jerónimo Martins e uma fonte próxima do assunto disse à Bloomberg que a operação seria concretizada a um intervalo de preços entre 16,50 e 17,25 euros – o valor não é informação confirmada -  o que pressupõe um desconto entre 7,67% e 3,47% face ao valor de fecho das acções da Jerónimo na segunda-feira. Após esta operação a Asteck passou a deter 5% do capital da Jerónimo Martins.
 
Quer isto dizer que as acções da Jerónimo Martins já anularam os ganhos que a empresa conseguiu depois de ter apresentado os resultados relativos ao primeiro trimestre, período em que registou um crescimento de 10,4% dos lucros para 75 milhões de euros. Além disto, o HSBC cortou a recomendação da empresa de "comprar" para "neutral".
 
Ontem foi a última sessão em que as acções da Portugal Telecom negociaram dando direito ao dividendo bruto de 32,5 cêntimos referente ao ano passado. Hoje, as acções entram em “ex-dividendo”, pelo que quem comprar as acções não terá direito à remuneração. Ontem, a PT desvalorizou 0,30% para os 3,959 euros, encontrando-se hoje a valer 3,60 euros, depois de desvalorizar 9,02%, reflexo do ajuste na negociação.
 
Somando o dividendo de 32,5 cêntimos à cotação de hoje, 3,60 euros, a PT está a valer 3,925 euros, um valor inferior ao fecho de ontem, 3,959 euros. Isto indica que mesmo sem o retirar do dividendo, a PT hoje estaria a apresentar perdas.
 
A Galp está a cair 1,71% para 12,34 euros e na banca o BES deprecia 1,03% para 0,761 euros e o BCP perde 0,96% para 0,103 euros. 
 
A impedir maiores quedas no PSI-20 estão a EDP Renováveis, a Mota Engil, a Zon e o Banif. A EDP Renováveis ganha 0,76% para 4,12 euros, a Mota Engil aprecia 2,06% para 2,08 euros, a Zon sobe 0,20% para 3,48 euros, e o Banif impulsiona 0,88% para 0,114 euros.  
 
Nota: No dia em que uma cotada passa a negociar em bolsa sem direito ao dividendo, as acções sofrem um ajuste correspondente ao valor da remuneração. Esta descida de valor afecta o comportamento do índice em que a cotada está integrada, pelo que o Negócios noticia a variação real das acções e não a verificada após o ajuste do dividendo. Serve esta nota para esclarecer os leitores do Negócios, que têm levantado diversas dúvidas sobre esta matéria.