Go back
14 June 2013 12h01

Governo admite conceder benefícios fiscais para os lucros reinvestidos nas empresas

António José Seguro entende que há uma dependência das empresas face ao crédito bancário. “Se estimularmos a recapitalização das PME, isso significa que essa dependência baixa”, afirmou. “Que exista um benefício fiscal para os suprimentos que os sócios colocam nas empresas, coisa que não existe. Volto a propor uma taxa diferente para os lucros reinvestidos na empresa”, afirmou, considerando que “não podem ser taxados da mesma forma que os lucros distribuídos pelos accionistas”.
 
Na resposta, Passos Coelho abriu a porta a essa possibilidade. “Essa medida que aqui refere, de poder investir lucros em determinadas condições, não é uma medida que o Governo exclua”, assegurou. O relatório da equipa que está a estudar a reforma do IRC deverá ser “divulgado este mês” e “essa é uma das possibilidades que tem estado a ser analisada e parece-me importante que exista compromisso alargado sobre essa matéria”.
 
“É uma medida que com certeza pode figurar numa reforma fiscal”, assegurou o primeiro-ministro, aproveitando para “piscar” o olho ao PS, puxando os socialistas para o consenso.