Go back
04 July 2013 12h46

Henrique Granadeiro: "Temos que traçar um futuro de maior segurança"

Para Henrique Granadeiro, a situação actual do País torna “ainda mais difícil, o papel das empresas. De qualquer modo, a nossa função é resolver problemas e fazer coisas todos os dias”.
 
O gestor, que falava à margem do Prémio Excellens Oeconomia, organizado pelo Negócios e a PwC, defendeu que é importante “traçar um futuro de maior segurança e de maior estabilidade para as empresas, o contexto é dificil, mas é por isso é que estamos à frente delas”
 
Quanto à possibilidade de Portugal ser alvo de um novo resgate, Henrique Granadeiro admite que “é uma hipótese, já está em curso um resgate em relação à Irlanda, já houve dois em relação à Grécia, não se pode excluir, embora não seja desejável”.
 
E apesar de estar tranquilo quanto aos efeitos negativos desta conjuntura para o crédito à Portugal Telecom vai dizendo “é obvio que não somos nenhuma ilha dentro do País e gostaríamos que os problemas políticos que tanto condicionam os problemas da vida das empresas e dos cidadãos sejam resolvidos o mais rapidamente possível”.