Go back
15 May 2013 16h35

Hotéis baixaram preços em Março e conseguiram mais dormidas

A Páscoa antecipada deu um bom Março aos estabelecimentos hoteleiros. Houve 14% mais dormidas no terceiro mês deste ano do que em igual mês do ano passado. Contudo, as receitas totais não cresceram ao mesmo nível.
 
Houve 2.847 mil dormidas na hotelaria nacional em Março deste ano, o que compara com as 2.498 mil dormidas do mesmo mês de 2012, segundo indica o Instituto Nacional de Estatística (INE) no destaque da actividade turística, divulgada esta quarta-feira, 15 de Maio.
 
“Esta evolução está em larga medida associada a um efeito de calendário pois a Páscoa celebrou-se em Março e não em Abril como aconteceu em 2012”, aponta o gabinete de estatísticas português. A Páscoa no ano passado foi em Abril, mês em que se registaram 3.236 dormidas.
 
Houve, em Março do presente ano, mais 9,5% de hóspedes em Portugal do que em Março de 2012, num total de 1.029 mil.
 
“Os proveitos totais dos estabelecimentos hoteleiros fixaram-se em 121,2 milhões de euros e os proveitos de aposento em 81,1 milhões, valores que correspondem a acréscimos homólogos de 9,5% e 11,8%, respectivamente”, diz o INE.
 
Estas variações das receitas totais conseguidas na hotelaria, que incluem os proveitos com as dormidas mas também outros elementos como a restauração ou a cedência de espaços, lavandaria ou comunicações, ficaram aquém do aumento de 14% das dormidas, “denunciado uma redução dos preços praticados”. Ou seja, os preços das dormidas foram menores em Março deste ano do que no mês homólogo, de acordo com o INE.
 
Ainda assim, o rendimento médio por quarto aumentou 9,2% em Março para 21,4 euros.
 
Páscoa antecipada dá à hotelaria melhor primeiro trimestre desde 2008
 
Olhando para todo o trimestre, os números foram influenciados pela evolução de Março, embora mais moderados. Houve um crescimento de 6% para 6.311 mil dormidas e um avanço de 3,3% dos hóspedes.
 
As comparações dos primeiros três meses de 2013 são feitas com trimestres em que a Páscoa não foi celebrada (ocorreu, nesses casos, no segundo trimestre). Nos primeiros trimestres dos três anos anteriores, os avanços das dormidas foram sempre inferiores a 1%. Assim, é preciso recuar até 2008 para encontrar uma subida tão significativa nas dormidas num primeiro trimestre, nesse caso de 8,6%. Nesse ano, a Páscoa também ocorreu em Março.