Go back
08 July 2013 11h42

Indicador da OCDE antecipa melhoria da economia com subida homóloga pelo sétimo mês

Os indicadores avançados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) continuam a revelar que a economia portuguesa está a dar sinais de melhorias no médio prazo.
 
Em Maio, o indicador registou uma leitura de 101,31 pontos, situando-se pelo quarto mês seguido acima dos 100 pontos, que corresponde média de longo prazo. O valor registado em Maio traduz uma subida face ao mês anterior de 0,35%, sendo que desde o início de 2012 o indicador apresenta evoluções mensais positivas.
 
Já em termos homólogos a subida registada em Maio (3,75%) foi a sétima consecutiva e a maior deste período, apontando para uma recuperação mais forte da actividade económica em Portugal no final deste ano.
 
Apesar de já há vários meses estes indicadores da OCDE apontarem para uma retoma da economia portuguesa, os números revelados pelo INE, referentes ao primeiro trimestre, continuam a apontar para uma forte recessão. O PIB recuou 4% em termos homólogos nos primeiros três meses do ano.
 
Os números da OCDE dão ainda conta também que há pelo menos 12 meses melhorias nas perspectivas relativas à economia da Grécia, e da Irlanda, subindo no caso da Espanha há nove meses consecutivos.
 
Quanto às economias mais desenvolvidas, os indicadores da OCDE apontam para uma continuação da recuperação económica nos Estados Unidos e Japão, apontando para um momento de viragem na economia da Zona Euro, que persiste em recessão.