Go back
20 May 2013 17h13

Já passaram 14 treinadores por Alvalade desde que equipa ganhou último campeonato

A época 2012/2013 não vai deixar saudades ao clube de Alvalade. A equipa de futebol terminou a temporada em sexto lugar com 42 pontos, a pior classificação desde 1934/35, ano que foi criada a Primeira Liga de Futebol.
 
Só nesta temporada passaram por Alvalade quatro treinadores: Sá Pinto, Oceano, Frank Vercauteren e Jesualdo Ferreira. Este último já anunciou a saída dando lugar a Leonardo Jardim que vem do grego Olympiacos.
 
A rápida entrada e saída de treinadores tem sido uma constante desde, pelo, menos 2001/2002, ano que o Sporting ganhou o último campeonato nacional com Laszlo Bölöni.
 
Desde aí já passaram por Alvalade 14 treinadores. 15 se contarmos com Leonardo Jardim que agora inicia funções.
 
O romeno Laszlo Bölöni esteve duas temporadas em Alvalade. Em 2001/2002 venceu o Campeonato Nacional e a Taça de Portugal e no ano seguinte a Supertaça. O antigo internacional romeno abandona Alvalade no final da época 2002/2003 e ruma ao Rennes.
 
No ano seguinte chega a Alvalade o treinador Fernando Santos vindo do grego Panathinaikos. A equipa fica em terceiro lugar e Santos acaba por não cumprir o segundo ano de contrato, regressando, novamente, à Grécia para treinar o AEK.
 
Fernando Santos é, então, substituído por José Peseiro, que ficou conhecido como o treinador do “quase”. Nesse ano, o Sporting chega à penúltima jornada em primeiro lugar mas a derrota na Luz atira o clube para segundo lugar – lugar que também perdeu ao ser derrotado pelo Nacional.
 
Na Taça de Portugal, o Sporting chegou aos quartos-de-final mas foi eliminado pelo Benfica. A equipa ainda alcançou a final da Taça UEFA mas a vitória foi dos russos do CSKA Moscovo.
 
Peseiro manteve-se em Alvalade mas a meio da temporada 2005/2006 (21 de Outubro de 2005) é substituído por Paulo Bento. É o treinador que mais tempo se mantém no comando técnico da equipa de Alvalade, apenas superado por Joseph Szabo (que esteve em Alvalade sete temporadas consecutivas de 1938/39 a 1944/45, não tendo concluído esta última).
 
À frente do comando técnico da equipa de Alvalade, Bento conquistou duas Supertaças, duas Taças de Portugal, tendo ficado sempre em segundo lugar no Campeonato Nacional (de 2005/06 a 2008/09).
 
Sob o comando de Paulo Bento, o Sporting garantiu, a 4 de Novembro de 2008, pela primeira vez na sua história a passagem aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, ao vencer em Alvalade o Shakhtar Donetsk por 1-0.
 
O percurso de Paulo Bento em Alvalade termina a 6 de Novembro de 2009. Nessa época, a equipa conhece mais dois treinadores: Leonel Pontes, adjunto de Paulo Bento, e Carlos Carvalhal. O Sporting terminada a temporada de 2009/2010 em quarto lugar do campeonato.
 
Em 2010/2011, passam por Alvalade mais três treinadores: Paulo Sérgio, Alberto Cabral (adjunto de Paulo Sérgio) e José Couceiro (nomeado em Dezembro de 2010 para director-geral do Sporting). A demissão do presidente do clube José Eduardo Bettencourt precipitou a saída do director desportivo Costinha e do treinador Paulo Sérgio.
 
No dia 26 de Fevereiro de 2011, Couceiro – que já este ano se candidatou à presidência do clube – assume o cargo de treinador. A equipa termina em terceiro lugar.
 
Na temporada seguinte chega a Alvalade o treinador Domingos Paciência – aposta do novo presidente Godinho Lopes. Com um contrato de dois anos, Paciência não chega a cumprir uma época e é substituído por Sá Pinto.
 
Nesse ano, o Sporting termina o campeonato em 4º lugar e perde a final da Taça de Portugal frente à Académica.
 
Na temporada 2012/2013, duas vitórias em nove jogos e a derrota por 3-0 frente ao Videoton da Hungria, ditaram a saída de Sá Pinto do comando técnico da equipa. O antigo jogador foi substituído temporariamente por outro antigo sportinguista - Oceano – até à contratação do belga Frank Vercauteren.
 
2 vitórias em 11 jogos, o afastamento da Taça de Portugal e da Liga Europa levaram o Sporting a demitir Frank Vercauteren a 7 de Janeiro de 2013.
 
Após dois anos à frente do Panathinaikos, Jesualdo Ferreira chega a Alvalade, em Dezembro de 2012, pela mão de Godinho Lopes para ser o novo homem forte do futebol do Sporting.
 
A 7 de Janeiro de 2013, a SAD do Sporting rescinde o contrato com o técnico belga e Jesualdo Ferreira acumula as funções de "manager" e de treinador da equipa principal do Sporting.
 
O Sporting termina esta época com 42 pontos, os mesmo que o Rio Ave, 11 vitórias, nove empates e 10 derrotas.