Go back
23 April 2013 16h49

Jerónimo Martins em máximos e BCP a subir mais de 7% levam PSI-20 a ganhar 3%

O PSI-20 encontra-se agora a subir 2,99% para 6.027,66 pontos, com 19 acções em alta, e uma inalterada. Este é o terceiro dia de ganhos para as bolsas europeias. O Stoxx 600 encontra-se a subir 2,32% para 292.29 pontos, o máximo dos últimos oito meses.
 
As bolsas europeias estão assim a valorizar o máximo dos últimos três meses, a beneficiar da apresentação de resultados de algumas cotadas, como a ARM e a Financiere Richemont cujos números superaram as estimativas dos analistas, e também com a especulação de que o Banco Central poderá vir a cortar a taxa de juro.
 
Apesar destes indicadores positivos, saiu hoje um relatório que demonstra que os serviços e a manufacturação da Zona Euro diminuíram o seu volume, em Abril, e pelo décimo quinto mês consecutivo.
 
Na bolsa nacional, um dos grandes destaques foi o BCP, ao subir 7,22% para 0,104 euros, no dia que se seguiu à confirmação da venda do Millennium Bank na Grécia ao Piraeus por um milhão de euros. O banco português vai injectar 400 milhões de euros na instituição compradora e vender a posição com que vai ficar no Piraeus posteriormente. O BCP deverá ainda receber cerca de 900 milhões de euros, valor que injectou em liquidez no Millennium Bank.
 
Na restante banca, o sentimento foi igualmente de ganhos, com o BES a avançar 6,56% para 0,829 euros, com o BPI a crescer 6,58% para 1,037 euros e o Banif a fechar a ganhar 3,54% nos 0,117 euros.
 
Outro grande destaque, e que também contribui de forma considerável para a escalada da bolsa portuguesa é o máximo histórico da Jerónimo Martins que avançou 3,99% para 16,95 euros. Também o peso pesado Galp Energia registou um dia positivo, ao subir 1,11% para 11,81 euros.
 
Nas telecomunicações, Zon, Sonaecom e Portugal Telecom apresentam ganhos consistentes. A Zon encontra-se a subir 2,87% para 3,294 euros, a Sonaecom sobe 0,72% para 1,688 euros e a Portugal Telecom aprecia 0,65% para 3,86 euros.
 
As únicas empresas nacionais que não registam ganhos são a Cofina, dona de publicações como o Negócios, e que se mantém inalterada a 0,50 euros, e a Portucel, que se encontra a cair 0,15% para 2,686 euros.
 
A Portucel apresenta hoje resultados, sendo a primeira cotada portuguesa a divulgar os números do primeiro trimestre. Quarta-feira será a vez do BPI e da Jerónimo Martins.