Go back
28 June 2013 10h05

Juros em Portugal caem quase 50 pontos base em três sessões

Os mercados continuam esta sexta-feira a corrigir parte da reacção às palavras de Ben Bernanke sobre o programa de estímulos da Reserva Federal, com a juros da dívida portuguesa a acumularem já uma descida de quase 50 pontos base em três sessões.
 
A “yield” das obrigações soberanas portuguesas a 10 anos cai 9 pontos base para 6,42%, elevando para 48 pontos base a descida acumulada em três dias. Nas quatro sessões anteriores o juro tinha avançado 84 pontos base para máximos desde Janeiro, nos 6,9%, a acompanhar a saída dos investidores do mercado obrigacionista devido aos receios com uma redução prematura no programa de estímulos da Fed.
 
Nos últimos dias os investidores demonstraram menor preocupação com este cenário, até porque os responsáveis da Fed vieram garantir que o programa de compra de títulos de dívida se manterá enquanto a economia norte-americana não acelerar.
 
Esta posição provocou uma descida nos juros das obrigações em geral e hoje os títulos de dívida soberana portuguesa voltam a negociar em alta (as cotações variam em sentido contrário à “yield”). No prazo a cinco anos a “yield” das obrigações cai 10 pontos base para 5,34%.
 
Nos restantes países europeus a tendência é também de alívio nas “yields”. Os juros das obrigações espanholas a 10 anos caem 6 pontos base para 4,72%, na quarta sessão consecutiva em queda. Em Itália, nos títulos com a mesma maturidade, a queda é de 5 pontos base.