Go back
26 April 2013 08h00

Miguel Laranjeiro: Defendemos governos de Sócrates mas temos de olhar em frente

"Nós fizemos essa defesa [dos governos de José Sócrates], que é evidente. Mas temos a preocupação de olhar para a frente", respondeu o deputado socialista em entrevista à agência Lusa, depois de confrontado com a tese de que a actual direcção do PS, nos dois últimos anos, não fez uma defesa vigorosa dos resultados de seis anos de governos liderados por José Sócrates.
 
"A responsabilidade da direcção e do partido é olhar para o futuro. Foi sempre esse o entendimento no parlamento, ao nível da direcção do PS, nas propostas que foram apresentadas, visando soluções para os problemas dos portugueses. Temos orgulho em todo o património do PS, um partido que fez este ano 40 anos. É um grande orgulho a nossa história enquanto pilar fundamental da consolidação do sistema democrático em Portugal", disse.
Miguel Laranjeiro especificou depois que a direcção liderada por António José Seguro "tem orgulho na evolução dos governos de Mário Soares, António Guterres e José Sócrates".
"Em todos esses governos houve sempre um perfil comum de responsabilidade social, de aposta no Estado social e de promoção da escola pública como factor integrador. No plano social, na saúde e na educação, o PS esteve sempre ligado", sustentou.
 
No que respeita às mais recentes referências de José Sócrates sobre o actual posicionamento do PS, o deputado socialista disse que ainda não se sentiu visado por qualquer crítica.
 
"Pelo contrário, vi o camarada José Sócrates referir que percebia bem a posição e aquilo que a direcção nacional do PS fazia. [Na direcção do PS] estamos concentrados em todos. O PS é um partido de militantes, desde os anónimos que nunca aparecem na comunicação social, mas que defendem a bandeira do partido ao nível da autarquia ou da associação. O PS é esse conjunto de militantes, mais de 80 mil em todo o país. É este conjunto que a direcção nacional do PS representa", salientou.