Go back
27 July 2023 08h59

Ministério da Defesa faz contrato à medida de Capitão Ferreira

Na véspera de o Ministério da Defesa convidar três juristas a apresentarem propostas para assessorar a negociação do contrato de manutenção dos helicópteros EH-101, a Direção-Geral de Recursos da Defesa Nacional (DGRDN) já tinha a despesa orçamentada em nome de Marco Capitão Ferreira, um dos três juristas a quem foram enviados os convites.

Os documentos relativos ao processo, que foram enviados pelo Ministério da Defesa ao Parlamento, indiciam que a DGRDN terá feito um contrato de assessoria à medida do ex-secretário de Estado da Defesa.

A 6 de março de 2019, a DGRDN, então liderada por Alberto Coelho, orçamentou a despesa de 61.500 euros em nome de Capitão Ferreira, com a respetiva retenção na fonte em sede de IRS. A DGRDN enviou o convite aos três juristas, em 7 de março. No dia seguinte, Capitão Ferreira respondeu e apresentou o preço de 50 mil euros, sem IVA, justamente o valor estabelecido no concurso feito por convite.

Leia mais em Correio da Manhã.