Go back
05 April 2024 17h02

Ministro da Economia assume pasta da internacionalização

Pedro Reis vai chamar a si a área da internacionalização no âmbito do novo desenho desenho organizacional do Ministério da Economia. O titular da pasta, que aliás já foi presidente da AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, irá dedicar especial atenção a este dossiê que é considerado transversal.

O próprio Ministério de Economia, sabe o Negocios, irá ter um papel mais interventivo na defnição da estratégia da AICEP e da sua adequação às políticas definidas pelo Governo, embora do ponto de vista formal se mantenha a dupla tutela da agência, a qual é a partilhada com o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Na prática, isto significa que o Ministério da Economia terá um reforço das competências sobre a AICEP.

Entre 2011 e 2014, Pedro Reis exerceu o cargo de Presidente da AICEP e secretário executivo do Conselho Estratégico de Internacionalização da Economia.


Outra novidade no Ministério da Economia é a integração de uma Secretaria de Estado do Mar na sua estrutura orgânica. Esta opção resulta de uma aposta que será estratégica nesta área, adiantou ao Negócios fonte conhecedora do processo. 

Para o lugar, Pedro Reis escolheu Lídia Bulcão, ex-deputada e antiga jornalista que tem lidado com assuntos europeus e política marítima.

Como deputada, exerceu o mandato em representação do PSD, eleita pelos Açores, entre 2011 e 2015, tendo feito parte da Comissão para a Ética, a Cidadania e a Comunicação e, como suplente, das comissões de Assuntos Europeus e de Agricultura e Mar.

Lídia Bulcão preenche os dois requisitos que o ministro da Economia definiu como essenciais para a escolha dos seus secretários de Estado: o de serem pessoas ligadas aos setores que vão tutelar e o de serem provenientes do setor privado.

O novo secretário de Estado do Turismo, Pedro Machado, era presidente da ARPT - Agência Regional de Promoção Turística Externa do Centro de Portugal, um organismo que é responsável pela internacionalização da marca Centro de Portugal em 25 mercados externos.

Até ao ano passado, tinha sido presidente da Entidade Regional de Turismo da região Centro, cargo que exerceu durante quase 17 anos, desde 2007.

Com a pasta da Economia fica João Rui Ferreira, conhecido pela ligação à cortiça, setor que representava há mais de uma década — primeiro como presidente da APCOR - Associação Portuguesa da Cortiça, entre 2012 e 2021, e depois como secretário-geral desta organização. Foi ainda presidente da Confederação Europeia da Cortiça.

Engenheiro químico formado em Aveiro, com pós-gradução em Métodos Quantitativos em Gestão no Porto, teve ainda passagem pelo INSEAD.