Go back
28 April 2013 14h58

Novo ministro italiano das Finanças quer pacto para promover investimento e consumo

Fabrizio Saccomanni, ex-director do banco central italiano, disse ao jornal 'La Reppublica', antes de tomar posse, que pretende promover um "pacto" entre os bancos, as empresas e os consumidores que retire "o factor psicológico da incerteza" que tem bloqueado os investimentos e a despesa.
 
Saccomanni disse que "um esforço coordenado" poderá "restaurar a preciosa confiança" na economia e acrescentou que pretende "restruturar a despesa" - uma medida que será seguida de perto pelos investidores preocupados com a dívida de dois biliões de euros do país.
 
O ministro não deu mais pormenores sobre a restruturação nem mencionou eventuais aumentos de impostos ou planos de aumento de orçamentos.
 
Itália sofre actualmente a mais longa recessão em 20 anos e o novo Governo, liderado pelo primeiro-ministro Enrico Letta terá de agir depressa para assegurar os parceiros europeus de que consegue promover o crescimento.
 
O novo ministro disse que apoiará "as empresas e a população mais fraca" após meses de um duro programa de austeridade imposto pelo ex-primeiro-ministro Mario Monti.