Go back
01 May 2013 17h46

Passos Coelho: País precisa de entendimento de longo prazo sobre crescimento e reforma do Estado

"Da mesma maneira que o Estado precisa de um entendimento de longo prazo sobre as bases essenciais do crescimento e da sua reforma, precisamos na sociedade de ser mais cooperativos, de juntar engenho, força e capacidade de trabalho", afirmou Pedro Passos Coelho.
 
O líder social-democrata e primeiro-ministro discursava num encontro com os Trabalhadores Sociais-Democratas (TSD) no âmbito do Dia do Trabalhador, num hotel em Lisboa.
 
Na sua intervenção, Passos disse que o país "precisa de criar mais riqueza" e que para isso "não basta gastar dinheiro", mas "aplicá-lo bem, em obras, acções e projectos que sejam reprodutivos".
O social-democrata criticou depois o "modelo enganador" de crescimento do país e o tempo em que "as inaugurações eram mais importantes". "Os contribuintes não tinham dinheiro para sustentar esse modelo de crescimento, é um modelo enganador, não é esse crescimento que nós queremos", frisou.
 
O primeiro-ministro defendeu que é preciso que os cidadãos possam "acrescentar valor às suas empresas, produtos, serviços" e "qualificar mais a nossa força de trabalho", com maior "ligação entre universidades, centros de investigação e as empresas".
 
"Quando vamos para fora é uma competição louca, o mercado grande e global, o que espera quando olha para Portugal e precisa de uma resposta e nós não temos escala para a dar? Porque não se juntam as empresas para dar essa resposta, partilhar diferentes empresas encomendas ou fornecimentos? Precisamos de cooperar mais entre nós", acrescentou.
 
Passos referiu que essa "estratégia" só funcionará se garantir "de um lado que as finanças públicas são mais sustentáveis" e tiver "elementos de motivação e crescimento para a economia". "Isso exige um entendimento entre todos os portugueses sobre o longo prazo", defendeu.