Go back
22 April 2013 11h17

Piraeus ficou maior banco da Grécia com compras dos últimos seis meses

No espaço de seis meses, o Piraeus Bank tornou-se o maior banco da Grécia. Uma posição que alcançou graças à integração das operações bancárias que grupos de outros países europeus tinham no país.
 
Esta liderança ainda chegou a ser ameaçada pela pré-anunciada fusão entre o Banco Nacional da Grécia e o Eurobank, cujo fracasso foi ditado pelas autoridades. O Governo de Atenas e as autoridades internacionais recearam que a criação de um grupo tão grande pudesse causar ainda mais problemas ao país, em caso de futuras dificuldades financeiras. Afastada a criação de um mega-banco grego, o Piraeus teve caminho aberto para a liderança do mercado bancário helénico.
 
Este percurso começou em Outubro do ano passado, quando o Piraeus fechou o acordo para adquirir o Geniki, banco que o grupo francês Société Générale tinha na Grécia.
 
Já em Março, o banco foi chamado a adquirir as operações dos bancos cipriotas na Grécia. Por 312 milhões de euros, o Piraeus comprou as instituições locais do Banco deChipre, Banco Popular e Banco Helénico.
 
Agora, chegou a vez de absorver o Millennium Grécia, o que reforça a sua posição de liderança.
 
Após a integração do banco grego do BCP, o Piraeus ficará com activos de cerca de 100 mil milhões de euros, 1.780 balcões e mais de 25 mil trabalhadores.