Go back
24 May 2013 15h52

Poiares Maduro: Não realizámos as reformas exigidas pelo euro

Miguel Poiares Maduro, ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional, que discursou na abertura da conferência "Necessidade de Resolver a Crise pela Mudança", afirmou que Portugal não fez os ajustamentos estruturais necessários para aderir a uma "moeda forte".
 
"Não nos preparámos institucionalmente para uma moeda forte", disse o ministro. "Não realizámos as reformas no Estado e na economia real que permitissem maior produtividade", acrescentou.
 
O ministro referiu ainda que Portugal cumpriu as exigências de convergência nominal para a entrada no euro, ressalvando que não foi cumprida a convergência estrutural. Algo que permite concluir que a "adesão não assentou num consenso genuíno", afirmou, lembrando que o país acabaria por falhar também as metas nominais no período a seguir à entrada no euro.
 
Poiares Maduro sublinhou, contudo, que a opção deste Governo é clara: "ficar no euro".