Go back
29 April 2024 13h18

Primeiro-ministro escocês Humza Yousaf cede à pressão e anuncia demissão

O primeiro-ministro da Escócia, Humza Yousaf, cedeu à pressão da oposição e anunciou esta segunda-feira a demissão do cargo de líder do Partido Nacional Escocês (SNP), continuando à frente do governo até ser escolhido um sucessor. 

Yousaf admitiu que "subestimou claramente o nível de desgosto e transtorno" que causou aos seus colegas do partido dos Verdes ao pôr fim à coligação com o SNP na semana passada.


Os Verdes indicaram nos últimos dias que iriam votar a favor de uma moção de censura ao primeiro-ministro apresentada pelo Partido Conservador. 


"Para que um governo minoritário possa governar de forma eficaz e eficiente, a confiança quando se trabalha com a oposição é claramente fundamental", afirmou.


"E, embora fosse absolutamente possível ultrapassar a moção de censura desta semana, não estou disposto a ignorar os meus valores e princípios ou a fazer acordos com quem quer que seja apenas simplesmente para manter o poder", acrescentou.


Yousaf afirmou que entende que a reparação das relações com a oposição só pode ser feita com outro líder, por isso demite-se da chefia do SNP para desencadear o processo de sucessão interna. 


O novo líder do SNP, à frente do partido com mais deputados na assembleia autónoma escocesa, será o novo chefe de governo. 


"A fim de assegurar uma transição harmoniosa e ordenada, tenciono continuar como primeiro-ministro até que o meu sucessor seja eleito", referiu.


Yousaf afirmou inicialmente que pretendia manter-se no posto e liderar um governo minoritário, mas além da moção de censura a si próprio, o Partido Trabalhista também anunciou uma moção de censura ao governo. 


Sem o apoio dos Verdes, o SNP, que tem 63 dos 129 assentos da assembleia de Holyrood, dependia de um voto apenas da antiga rival Ash Reagan, do Partido Alba. 


Reagan perdeu a eleição para a liderança do SNP em 2022 para Yousaf e desertou para o Alba no ano passado em desacordo com a coligação com os Verdes e as políticas pró-transexuais. 


Embora disposta para negociar, a antiga secretária de Estado da Segurança Comunitária escocesa disse à estação BBC que os dois não falam há um ano e lamentou que Yousaf não tenha mostrado "cortesia profissional" ao considerar que a saída de Reagan do SNP "não foi uma grande perda".