Go back
13 May 2013 16h10

PS: Redução de encargos com PPP em 2012 "não se deve a negociação do actual Governo"

O deputado do Partido Socialista Rui Paulo Figueiredo reagiu esta segunda-feira aos números avançados no boletim informativo das PPP da Unidade Técnica de Acompanhamento de Projectos (UTAP), divulgado no passado sábado, sublinhando que a diminuição em 56% dos encargos líquidos com as PPP rodoviárias em 2012 “não se deve a qualquer negociação do actual Governo”, mas sim a “medidas já anteriormente introduzidas em 2010 e 2011”.
 
Segundo o boletim, os encargos líquidos com as PPP rodoviárias, que em 2012 somaram 675,5 milhões, registarão este ano uma descida para os 449 milhões de euros, o que para o deputado permite ainda concluir que “a diminuição prevista para 2013 está em linha com os valores inscritos quer nos OE de 2011 quer nos OE de 2012”.
 
Para Rui Paulo Figueiredo, da análise da UTAP “confirma-se que os encargos líquidos até 2030, sem IVA, têm um valor médio anual de 435 milhões ano com um máximo de 875 milhões em 2014, ou seja, muito longe dos valores sempre anunciados pelos "especialistas" de 2 mil milhões por ano nos próximos 35 anos”.