Go back
07 May 2013 16h49

PSI-20 toca em novo máximo em dia de emissão de dívida

O principal índice da Bolsa de Lisboa voltou esta terça-feira, 7 de Maio, a revisitar valores em que não tocava há mais de ano e meio. Os bancos BES e BCP e a Portugal Telecom foram os principais responsáveis pelo terceiro dia consecutivo de ganhos da praça nacional.
 
O PSI-20 fechou a somar 0,90% para os 6.356,56 pontos, uma pontuação a que não chegava desde Agosto de 2011. No dia de hoje, 15 das 20 cotadas do índice fecharam em alta, contrariadas pelas quedas de apenas quatro e o fecho inalterado de apenas uma.
 
A marcar o optimismo da sessão em Portugal esteve a emissão de dívida de longo prazo, um novo passo a marcar o regresso do País aos mercados de financiamento. O ministro das Finanças português, Vítor Gaspar, anunciou que a procura superou em três vezes os 3 mil milhões de euros disponíveis para colocação e classificou a operação como um “grande sucesso”.
 
O sentimento geral na Europa foi também positivo. Depois do corte de juros para 0,50%, por parte do Banco Central Europeu (BCE), ter trazido algum optimismo para os mercados, hoje foi a vez de o banco central da Austrália ter reduzido a taxa de juro de referência para o mínimo histórico de 2,75%, o que impulsionou os investidores.
 
Além disso, a Alemanha divulgou que as encomendas às fábricas germânicas aumentaram em Março, quando as estimativas apontavam para uma quebra. O índice de Frankfurt, Dax-30, atingiu um máximo de sempre na sessão.
 
Também a divulgação de resultados de grandes empresas europeias como o Société Générale, HSBC, Commerzbank e a Allianz animou os investidores, já que todos estes ficaram acima do que era estimado pelos analistas.
Do outro lado do Atlântico, o dia está a ser igualmente de ganhos, com o índice S&P 500 a renovar máximos históricos.
 
Banca anima bolsa nacional
 
Em Lisboa, a banca foi o sector que marcou maiores valorizações, ainda assim mais ligeiras do que durante a sessão, já que quase todos chegaram a ganhar em torno de 4%.
 
O BCP fechou nos 11 cêntimos com a valorização de 2,8%, a maior subida do PSI-20. O banco privado apresentou resultados “acentuadamente negativos”, como classificou o CaixaBI, mas que foram, ainda assim, melhores do que o esperado pelos analistas que seguem a cotada. O prejuízo do banco presidido por Nuno Amado fixou-se em 152 milhões de euros no primeiro trimestre.
 
Ainda no sector financeiro, o BES somou 2,56% para os 0,923 euros ao passo que BPI subiu 1,70% para os 1,139 euros. O Banif fechou nos 11,8 cêntimos com um avanço de 0,85%, depois de ter reportado um prejuízo de 69,2 milhões de euros no primeiro trimestre do ano.
 
A dinamizar os bancos esteve essencialmente a emissão de dívida, que empurrou os juros portugueses para terreno negativo, o que reflecte uma subida do preço das obrigações, algo que mostra uma maior confiança dos investidores nestes títulos nacionais. A impedir que as valorizações da banca fossem superiores esteve a indicação de que o financiamento do Banco Central Europeu (BCE) aos bancos nacionais aumentou em Abril, contrariando a tendência de quebra que se registava desde Outubro do ano passado.
 
PT sobe em dia de afirmação de “rating”
 
A Portugal Telecom somou 2,16% para terminar o dia nos 4,015 euros. A Fitch confirmou hoje a notação financeira da operadora, dizendo que esta só deverá melhorar quando o da dívida portuguesa for aumentado.
 
A Zon Multimédia ganhou 0,99% para os 3,454 euros num dia em que a Sonaecom contrariou a tendência do sector das telecomunicações e fechou a cair 1,39% para os 1,77 euros.
 
A puxar pelo sentimento positivo de Lisboa esteve ainda a Galp Energia, com um avanço de 0,81% para os 12,49 euros. A Sonae ganhou 0,41% para os 0,743 euros ao passo que a Jerónimo Martins fechou inalterada nos 18 euros.
 
A impedir que Lisboa fechasse numa pontuação mais elevada esteve o Grupo EDP. A eléctrica liderada por António Mexia caiu 0,61% para fechar nos 2,60 euros ao passo que a EDP Renováveis terminou nos 4,01 euros com um recuo de 0,67%.
 
 
(Notícia actualizada às 16h56 com mais informações)