Go back
29 May 2013 08h18

PT e banca pressionam bolsa nacional

A bolsa nacional abriu em terreno negativo, em linha com as praças europeias, que estão a ser penalizadas pela especulação dos investidores que a Reserva Federal vai em breve começar a reduzir o seu programa de compra de obrigações soberanas, uma vez que a economia norte-americana está a dar sinais de recuperação. O facto de o FMI ter reduzido as perspectivas de crescimento para a economia chinesa (de 8,2% para 7,75%) também está a pressionar os mercados.
 
As bolsas europeias descem cerca de 0,5%, numa altura em que os investidores aguardam com expectativa a divulgação dos dados do emprego na Alemanha.
 
O PSI-20 recua 0,45% para 6.075,63 pontos, com 10 cotadas em baixa, seis em alta e as restantes quatro inalteradas.
 
A Portugal Telecom é a principal responsável pela descida do índice português, com uma queda de 1,57% para 3,574 euros, depois da Berenberg, de acordo com a Bloomberg, ter cortado a recomendação da operadora de “comprar” para “manter”. No resto do sector a Zon cai 2,33% para 3,444 euros e a Sonaecom desce 0,54% 1,661 euros.
 
A banca está também a pressionar o índice, depois do Banco de Portugal ter revelado que o sector vai continuar sob pressão devido à recessão da economia, tendo que continuar a reconhece perdas devido ao aumento do crédito malparado.
 
O Banco Comercial Português recua 0,94% para 0,105 euros e o Banco Espírito Santo desce 0,87% para 0,798 euros.