Go back
23 April 2013 17h50

Santos Pereira: "IRC irá descer de forma generalizada mas gradual"

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, sublinhou no final do Conselho de Ministros que aprovou a “estratégia para o crescimento, emprego e fomento industrial 2013-2020” a importância do “diálogo político e social”  de forma a que seja possível “chegar a um acordo quanto à magnitude da descida” do IRC e permita “acertar o prazo para isso acontecer”.
 
O governante garantiu que a reforma do IRC, uma das medidas de competitividade fiscal que fazem parte da estratégia aprovada, “irá dar azo a uma descida generalizada do IRC, mas gradualmente”, uma vez que, explicou, “não há condições financeira para o fazer de forma mais rápida”.
 
Álvaro Santos Pereira garantiu ainda que “há sintonia grande no Conselho de Ministros para a necessidade de ter mais competitividade fiscal”. 
 
No que diz respeito ao IRC, as medidas em termos técnicos ainda ficarão dependentes da proposta a apresentar em Maio pelo grupo de trabalho liderado por Lobo Xavier. No entanto, em termos de opção política, é assumido o compromisso de redução gradual da taxa do imposto até 10% ou 12,5%, valor ainda por definir.