Go back
24 June 2013 16h24

São Paulo suspende aumento de portagens de auto-estradas

Esta decisão é tomada no meio dos protestos que começaram na capital paulista no início do mês, pedindo uma redução das tarifas dos transportes públicos, que se espalharam para outras cidades e estados, com diversas reivindicações.
 
Na última semana, manifestantes de municípios da região metropolitana e do interior do Estado bloquearam auto-estradas em redor de São Paulo, pedindo, entre outras coisas, a isenção das portagens, já que há moradores que se dirigem todos os dias à capital para trabalhar ou estudar.
 
O reajuste anual das tarifas está previsto no contrato com as concessionárias. O aumento deste ano deveria ser de 6,22%, seguindo a inflação calculada pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas.
 
Alckmin explicou aos jornalistas que a decisão de suspender o aumento é "fruto de dois anos e meio de trabalho para melhorar a eficiência" das auto-estradas. Caso seja necessário um subsídio, o governador disse que deixará mais baixa a taxa de concessão onerosa, que a empresas que administram as vias pagam ao Estado".
 
Foi também suspenso o reajuste do preço para a travessia de lanchas e balsas no litoral. O governador afirmou no anúncio que partiria em seguida para Brasília para encontrar-se com a presidente Dilma Rousseff e outros governadores, para discutir as reivindicações das manifestações.
 
Um protesto no litoral de São Paulo na manhã de hoje (tarde em Lisboa), bloqueou a auto-estrada Cônego Domênico Rangoni, perto da cidade do Guarujá.