Go back
20 June 2013 11h28

Zeinal Bava quer ajudar a rendibilidade da Oi através de sinergias com a PT

Zeinal Bava, presidente executivo da Oi e da PT Portugal, estará a procurar sinergias entre as duas operadoras para reforçar a rendibilidade sem ter de fazer investimentos que aumentem o endividamento da cotada no Brasil.
 
A notícia é avançada pela publicação brasileira “Valor Econômico”, que diz que Zeinal Bava já identificou 70 fontes de sinergias entre as duas empresas, que podem gerar economias e melhorias no serviço no curto prazo.
 
Uma das sinergias encontradas passa por utilizar parte da capacidade instalada, e não utilizada, no centro de dados que a PT instalou na Covilhã. Algo que permitirá enriquecer a oferta tecnológica no Brasil sem aumentar o endividamento da operadora brasileira.
 
Com iniciativas que permitam gerar poupanças e recuperar competitividade face às concorrentes, Bava pretende responder às preocupações do mercado. A operadora necessita melhorar a sua rede de telecomunicações com o intuito de melhorar o serviço e os indicadores de rendibilidade. Contudo, a sua capacidade de investimento está limitada pelo já elevado endividamento da operadora e pela política de dividendos.
 
Segundo fonte citada pela publicação, as instruções na Oi são para dar prioridade a todas as iniciativas que incrementem a rendibilidade da operadora no curto prazo, incluindo eliminar iniciativas que não sejam rentáveis.
 
Fonte da empresa disse ao “Valor Econômico” que “a Oi está a ficar para trás. É preciso que o novo gestor consiga aliar os investimentos com o pagamento das dívidas”, acrescentou. Zeinal Bava foi nomeado para líder da Oi, em Maio, para implementar a reestruturação prevista como planeado.