Go back
21 June 2013 15h45

Zuckerberg e Systrom incluem vídeo no Instagram e desafiam Twitter

Às mais de 16 mil milhões de fotografias partilhadas, os 130 milhões de utilizadores da plataforma comprada por Mark Zuckerberg poderão agora juntar vídeos de 15 segundos, dispondo de 13 novos filtros para editá-los, segundo o TechCrunch.
 
Sobre a duração dos vídeos, Kevin Systrom, CEO e fundador do Instagram, afirmou tratar-se de “uma escolha artística”.
 
O vídeo poderá também servir de razão para que novos utilizadores se juntem ao Instagram ou para que os actuais o usem com maior frequência.
 
Com este passo, Zuckerberg aumenta a concorrência em relação ao Twitter, rede social que, há seis meses, apresentou o Vine, uma das aplicações de vídeo mais populares até ao momento. Porém, o Vine que anunciou novas ferramentas, esta manhã, permite apenas a partilha de vídeos de seis segundos.
 
Apesar de o Instagram não incorporar publicidade, e de não ter sido apontada, no evento, uma data para que tal venha a acontecer, a aplicação, tornou-se, com a incorporação do vídeo, mais aliciante para potenciais anunciantes.
 
Os accionistas têm pressionado Zuckerberg para aumentar as receitas das da rede social. Uma futura monetização [facturação com publicidade] do Instagram poderá ajudar o CEO a responder a esse desafio.
 
Na sessão desta sexta-feira, o Facebook soma 1,21% para 24,19 dólares, nos Estados Unidos.