Voltar
09 maio 2013 21h34

Bolsas dos EUA corrigem de máximos históricos

O Dow Jones caiu 0,15% para 15.082, 62 pontos, o Nasdaq recuou 0,12% para 3.409,172 pontos e o S&P500 perdeu 0,37% para 1.626,67 pontos.
 
O presidente da Reserva Federal (Fed) de Filadélfia, Charles Plosser, afirmou esta quinta-feira que o banco central estará “limitado” na sua capacidade de implementar mais estímulos à economia. O responsável acredita que a taxa de desemprego no país vai continuar a cair, fixando-se nos 6,5%, em 2014.
 
Estas palavras, conjugadas com o facto dos principais índices terem andado a subir e a renovar máximos históricos, levou as bolsas a recuarem.
 
Nem os dados do desemprego, que se revelaram positivos, conseguiram animar os índices.
 
Os novos pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos desceram em 4 mil na semana passada, para 323 mil, o que representa o valor mais reduzido em cinco anos, anunciou o Departamento do Trabalho. O valor surpreendeu os economistas, que antecipavam um aumento para 335 mil novos pedidos, segundo a Bloomberg.
 
Este dado económico aponta para que o mercado de trabalho esteja a recuperar, isto depois de na semana passada, os EUA já terem revelado uma queda da taxa de desemprego para 7,5%, em Abril, o que corresponde ao um mínimo de quatro anos.