Voltar
24 junho 2013 21h33

Bolsas dos EUA perdem mais de 1%

O Dow Jones fechou a ceder 0,94% para 14.659,79 pontos, o S&P500 perdeu 1,21% para 1.573,11 pontos e o Nasdaq cedeu 1,09% para 3.320,76 pontos.
 
As bolsas dos Eua acompanharam assim o comportamento dos índices bolsistas da Europa e Ásia, que foram penalizados pela China, depois do banco central do país ter afastado um cenário de "cash crunch", pedindo aos bancos que controlem os riscos da expansão rápida do crédito. A taxa de juro do mercado interbancário, que os bancos chineses cobram entre si, disparou para 6,47%, mais que duplicando a média deste ano. Este factor levou as bolsas chinesas a entrarem em "bear market" (queda de 20% desde máximos) e arrastou os principais índices bolsistas europeus e asiáticos.
 
As bolsas americanas chegaram a perder mais de 1,5% durante a sessão, mas acabaram por aliviar parte das perdas depois das palavras do presidente da Reserva Federal (Fed) de Dalas, Richard Fisher. O responsável afirmou que os investidores não devem exagerar na reacção aos planos do banco central de reduzir o plano de compra de obrigações. 
“Os comentários de Fisher parecem ter feito recuar alguma da retórica negativa” provocada pelas palavras do presidente da Fed, Ben Bernanke, na semana passada quando admitiu que poderiam ser reduzidos os estímulos à economia, afirmou à Bloomberg Michael James, gestor na Wedbush Securities.