Voltar
03 junho 2013 07h50

Bruxelas: Portugal consegue cobrir necessidades de financiamento até ao final do programa de ajuda

“A melhoria continuada no sentimento do investidor em relação à dívida portuguesa permite ao Tesouro construir almofadas financeiras”, de acordo com um documento enviado pela Comissão Europeia ao Ministério das Finanças da Alemanha, a que a Bloomberg teve acesso.
 
Esta almofada financeira “retira pressão” sobre a necessidade de financiamento “e oferece uma base no caso das condições de mercado de emissão de obrigações se deteriorar, permitindo ao Tesouro explorar os mercados de forma oportunista”, acrescenta a mesma fonte.
 
“Atingir as metas revistas” para as contas públicas portuguesas “vai requerer uma rápida implementação das medidas anunciadas pelo Governo”.
“A credibilidade da trajectória do novo défice vai estar dependente das reduções permanentes e dos objectivos de corte de despesas”, acrescenta o mesmo documento, citado pela agência de informação americana.