Voltar
09 maio 2013 12h54

Carlos Costa: Solução como a de Chipre "não é transponível" para Portugal

"Soluções como a de um país que não vou nomear (referindo-se a Chipre) não são transponíveis para o nosso país" reiterou o Governador do Banco de Portugal na apresentação do Relatório de Supervisão Comportamental.
 
Foi desta forma que Carlos Costa reagiu a questão sobre a discussão que está a decorrer sobre a possibilidade da Europa vir a adoptar um sistema de resgate à banca semelhante ao utilizado em Chipre.
 
Carlos costa aproveitou para salientar a solidez financeira dos bancos nacionais. " Melhor garantia para os depositantes é a solidez dos nossos bancos. Temos um sistema sólido, com rácios tier 1 acima de 10%".
 
O Governador sublinhou esta solidez, mesmo numa altura em que os resultados apresentados pelos bancos estão a ser negativos. "São resultados negativos. Não são prejuízos. São imparidades para cobrir riscos futuros", disse. "O Banco de Portugal tem pedido aos bancos uma antecipação dos riscos", acrescentou.