Voltar
02 maio 2013 14h00

Draghi pede implementação rápida de união bancária

"É essencial que os Governos intensifiquem as reformas estruturais nacionais, trabalhando sobre os progressos conseguidos na consolidação orçamental", afirmou Mario Draghi, acrescentando que os Governos da Zona Euro "devem continuar a trabalhar para uma verdadeira união económica e monetária e uma união bancária."
 
Alguns minutos depois, Draghi disse ainda que a constituição de um mecanismo único de supervisão e resolução é "decisiva".
 
A mensagem do presidente do BCE é especialmente relevante, quando se sabe que Berlim não parece ter tanta urgência na constituição de uma união bancária, pedindo primeiro uma alteração ao tratado.
 
A conferência de imprensa ocorre depois da decisão do BCE de reduzir a taxa de juro de referência da Zona Euro em 0,25 pontos percentuais, para 0,5%, colocando o preço do dinheiro no nível mais baixo de sempre.
 
Uma decisão que tem como grande objectivo estimular o crescimento económico na Zona Euro, depois de os indicadores no início do ano mostrarem um sentimento económico ainda frágil. Foram precisamente os sinais negativos da economia do euro que levaram o BCE a sinalizar nas últimas reuniões que poderia reduzir o preço do dinheiro na região para estimular a actividade económica.