Voltar
26 abril 2013 13h49

Economia dos EUA acelera crescimento mas menos do que o esperado

A economia norte-americana acelerou o crescimento no primeiro trimestre deste ano, impulsionada pelo aumento do consumo privado e pelo sector da construção.
 
O PIB cresceu a uma taxa anual de 2,5% nos primeiros três meses do ano, contra o trimestre anterior, período em que o PIB tinha registado uma evolução positiva de 0,4%. Apesar da substancial aceleração do crescimento, os economistas estavam a contar com uma expansão mais forte, na ordem dos 3%.
 
A aceleração do crescimento ficou a dever-se sobretudo à evolução positiva do consumo das famílias, que representa 70% do PIB. Os gastos dos particulares aumentaram a uma taxa anual de 3,2%, que é a mais elevada desde o quarto trimestre de 2010 e situa-se acima do estimado pelos economistas (2,8%).
 
Este crescimento do consumo foi feito à custa da redução da taxa de poupança, que baixou para 2,6% no primeiro trimestre, o nível mais baixo desde 2007. E surgiu apesar do rendimento das famílias ter recuado 5,3%.
 
Também a contribuir para a expansão mais forte da economia esteve o sector da construção, que cresceu a uma taxa anual de 12,6% no primeiro trimestre, reflectindo os sinais de forte recuperação deste sector nos últimos meses, com o aumento da procura e dos preços de venda.
 
Em sentido inverso, a economia norte-americana continua a ser penalizada pela retracção no sector da defesa (11,5%), que já tinha sido o principal responsável pelo fraco crescimento no quarto trimestre.