Voltar
16 maio 2013 10h20

Espanha corta 48 linhas ferroviárias e reduz oferta para poupar 86,5 milhões de euros

O diário espanhol “El País” noticia esta quinta-feira que o “Ministério espanhol do Fomento pretende suprimir 48 linhas ferroviárias de médio curso da Renfe que transportam, actualmente, 1,65 milhões de passageiros por ano” e “reduzir a oferta das 127 linhas existentes em 32%”.
 
Esta proposta consta de um documento da Ineco, consultora do Ministério do Fomento, que analisou os níveis de ocupação e rentabilidade das linhas de médio curso no país – que ligam as capitais das províncias ou as localidades importantes das várias comunidades.
 
A consultora dividiu as linhas em quatro grupos: eficientes (mais de 20% de ocupação), de baixa ou duvidosa eficiência (entre 15% e 20% de ocupação), muito ineficientes (10% a 15% de ocupação) e ineficientes (menos de 15% de ocupação). E concluiu que existem 48 linhas ineficientes que, no total, transportam 1,65 milhões de passageiros. Estas linhas apresentam uma taxa de ocupação média de 8,4% e as receitas cobrem apenas 16,2% dos custos.
 
As 48 linhas serão suprimidas “de forma definitiva”, o que representa uma poupança de 46,5 milhões de euros.