Voltar
17 maio 2024 09h42

Expansão da Portela rende ao Estado mais 500 milhões em receita

O Estado deverá receber mais 500 milhões de euros da ANA até 2062, com o aumento da capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, que foi anunciado esta semana, avança, esta sexta-feira, o Jornal Económico.

As contas foram feitas pelo jornal com base no esperado aumento de 30% no número de passageiros que passarão pela Portela, na sequência das obras de alargamento que deverão estar concluídas durante os próximos anos. Com o aumento do tráfego, crescerão também as receitas provenientes das taxas aeroportuárias cobradas pela ANA, incluindo da parte que cabe ao Estado.

Relativamente ao aeroporto, Maria do Rosário Partidário, que liderou a Comissão Técnica Independente, diz em entrevista ao Eco que a ANA esteve "em roda livre" e que o Estado tem de ser capaz de ombrear juridicamente com a concessionária, devendo aproveitar a oportunidade para rever o contrato de concessão, que considera não refletir o interesse nacional. Para a professora catedrática do Instituto Superior Técnico, o contrato com a Vinci é mesmo "o maior obstáculo à construção" do aeroporto.