Voltar
03 junho 2013 08h19

Grupo EDP e PT atiram bolsa para quarta sessão negativa

A bolsa lisboeta arrancou a semana a desvalorizar, naquela que é a quarta sessão consecutiva de quedas do PSI-20, numa manhã em que está a ser arrastada pelas descidas do grupo EDP e da Portugal Telecom.
 
O PSI-20 cai 0,65%, para 5.901,04 pontos, com 13 acções em queda, quatro em alta e três inalteradas.
 
Na Europa, a manhã é igualmente marcada pelo vermelho, com os índices a serem pressionados pelos receios de que a divulgação de indicadores animadores nos EUA leve a Reserva Federal dos EUA a prosseguir a sua intenção de abrandar o ritmo de compra de dívida no país.
 
A penalizar a negociação estão as acções da EDP Renováveis, com a subsidiária da EDP a cair 4,37%, para 3,915 euros, enquanto a eléctrica desce 0,48%, para 2,467 euros.
 
Uma nota negativa ainda para a Portugal Telecom. A operadora mantém a tendência negativa da última semana e está a descer 1,83%, para 3,22 euros. Ainda no sector das telecomunicações, a Sonaecom desvaloriza 1,67%, para 1,529 euros e a Zon cede 0,06%, para 3,498 euros.
 
Já na banca, o BCP cai 1,87%, para 0,105 euros e o BES desliza 0,92%, para 0,756 euros, depois do banco de investimento Nomura ter baixado as suas avaliações para os títulos do sector financeiro português na passada sexta-feira.
 
Em terreno negativo está ainda a Portucel. A empresa de pasta e papel está a perder 4,69%, para 2,602 euros, no dia em que está a descontar o seu dividendo de 16 cêntimos, referente ao exercício de 2012.
 
A travar maiores descidas do PSI-20 está a Galp Energia, com a petrolífera a subir 1,15%, para 12,795 euros. A ENI anunciou na sexta-feira que completou a operação de venda de uma participação de 6,7%, que arrancou na quinta-feira.