Voltar
23 julho 2023 15h31

Incêndios em Rodes levam à maior operação de evacuação de sempre e TUI suspende voos

Os incêndios que assolam a ilha grega de Rodes levaram as equipas de resgate a realizar "a maior operação de evacuação alguma vez realizada na Grécia", segundo referiu a porta-voz da polícia à AFP.

"É a maior operação de evacuação alguma vez realizada na Grécia (...). Correu tudo bem. Todas as pessoas, sobretudo os turistas, acataram as indicações que lhes demos", precisou Konstantia Dimoglidou.

Entretanto, o operador turístico TUI anunciou este domingo a suspensão de todos os voos de passageiros para a ilha de Rodes, devido aos incêndios, medida que se mantém até terça-feira.

"Até terça-feira, o grupo alemão não efetuará novos voos de turistas para a ilha", declarou à AFP a porta-voz Linda Jonczyk, acrescentando que estão a ser mantidos voos vazios para retirar os milhares de turistas que ainda se encontram na ilha e que foram afetados pelos incêndios.

Cerca de 30 mil pessoas tiveram este sábado de deixar as suas casas ou os hotéis onde estavam alojadas na sequência do violento incêndio que assola a parte leste da turística ilha.

Segundo dados da polícia, citados pela agência de notícias ANA, cerca de 19 mil pessoas foram retiradas por precaução, das quais 16 mil por terra e 3 mil por mar.

No total, uma dúzia de localidades tiveram de ser evacuadas, incluindo Lindos, uma das principais atrações turísticas da ilha, com a sua Acrópole a delinear o topo da colina.

Cédric Guisset, turista belga, contou à rádio RTBF que teve de abandonar o seu hotel, fugindo a pé, depois de ter recebido mensagens de alerta no seu telemóvel.

No hotel "nem sequer estavam a par da situação", referiu, adiantando que na fuga, as pessoas apenas levaram o documento de identificação, água e alguma coisa para cobrirem a cabeça e a cara.

As cerca de 30 mil pessoas que tiveram de abandonar as suas casas ou hotéis foram alojadas em ginásios, escolas ou centros de conferências, tendo aí passado esta noite.

Panagiotis Dimelis, autarca local da aldeia de Archangelos, em declarações ao canal de televisão grego Skai TV, referiu-se a "uma situação sem precedentes", com as autoridades a indicarem que o combate ao incêndio se vai ainda prolongar por vários dias.

O porta-voz dos bombeiros Vassilis Vathrakoyiannis já alertou que o vento que está a puxar pelo incêndio deverá "intensificar-se" entre as 12:00 e as 17:00 locais (15:00 em Lisboa), sendo que o Observatório Meteorológico Nacional avisou que a Grécia vai registar este domingo temperaturas superiores a 44.º C, estando "provavelmente" a atravessar a mais longa vaga de calor da sua história.

A ilha de Rodes, com mais de 100 mil habitantes, é um dos destinos turísticos mais populares da Grécia, estando a ser assolada por incêndios há seis dias. No ano passado, a ilha recebeu cerca de 2,5 milhões de turistas.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros grego criou uma unidade de crise em Atenas para facilitar o repatriamento de turistas estrangeiros.