Voltar
12 fevereiro 2024 11h14

INE confirma aceleração dos preços para 2,3% em janeiro com fim do IVA Zero e eletricidade

O Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmou esta segunda-feira que a taxa de inflação, em janeiro, acelerou para 2,3%. O valor já tinha sido adiantado na estimativa rápida divulgada pelo INE no fim do mês passado e representa a primeira subida depois de quatro meses consecutivos de abrandamento da subida dos preços no país. À semelhança do que já tinha sido explicado na nota de janeiro, esta é uma aceleração, em parte, motivada pela subida dos preços da eletricidade e o fim do IVA Zero.

"A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 2,3% em janeiro, taxa superior em 0,9 pontos percentuais (p.p.) à observada no mês anterior. Esta aceleração é em parte explicada pelo aumento de preços da eletricidade e pelo fim da isenção de IVA num conjunto de bens alimentares essenciais", explica o instituto.

Esta é uma aceleração que acontece depois quatro meses de abrandamento consecutivos da inflação em Portugal. Em dezembro, a taxa de inflação foi de 1,4%, o valor mais baixo desde junho de 2021. Dezembro foi, aliás, o segundo mês seguido em que a variação homóloga do IPC foi inferior à meta de 2% do Banco Central Europeu (BCE).

A inflação subjacente, que exclui das contas dos produtos alimentares não transformados e energéticos, registou um abrandamento para 2,4% em janeiro (no mês passado tinha sido de 2,6%). Assim, este índice contraria a tendência do Índice de Preços no Consumidor (IPC).

"A variação do índice relativo aos produtos energéticos aumentou para 0,2% (-10,5% no mês precedente) e o índice referente aos produtos alimentares não transformados acelerou para 3,1% (2,0% no mês anterior)", acrescentam.

(em atualização)