Voltar
31 maio 2013 17h32

Lucros da Semapa caem 73% no primeiro trimestre

A Semapa registou resultados líquidos de 12,2 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, uma queda de 72,9% face ao mesmo período de 2012, divulgou a “holding” de Pedro Queiroz Pereira.
 
De acordo com o grupo, os resultados foram “influenciados negativamente, essencialmente pela quebra do EBITDA total e pelo agravamento dos resultados financeiros”. No caso do EBITDA, a queda foi 14% para 98,4 milhões de euros. Já os resultados financeiros degradaram-se em mais de 120%, passando de 10,21 milhões de euros negativos há um ano para os 22,2 milhões negativos agora.
 
O EBITDA recorrente foi de 94,9 milhões de euros registando um decréscimo de apenas 2,9% relativamente ao ano anterior, refere o grupo, explicando que a comparação dos resultados está afectada por duas alterações estruturais ocorridas no decurso do exercício de 2012, como seja a aquisição de 49% do capital da Secil à CRH, tendo a Semapa passado a consolidar integralmente a cimenteira, e a entrada no mercado cimenteiro brasileiro através da aquisição de 50% do capital da Supremo Cimentos.
 
O volume de negócios do grupo subiu até Março 10,5% para 465,4 milhões de euros. O aumento é explicado pelo grupo essencialmente pela consolidação adicional de 49% da Secil.
 
Na área de negócio da pasta e papel, a Portucel registou um volume de negócios de 356,9 milhões de euros, que representa um crescimento de 1,1%, enquanto o volume de negócios da área de Cimentos foi de 107,7 milhões de euros, menos 8,9% do que no mesmo período ano anterior. Uma diminuição que se ficou a dever à quebra do volume de negócios nas operações em Portugal e do segmento de cimento em Angola. O valor apropriado pelo Grupo Semapa foi de 101,8 milhões de euros.
 
Já na área do ambiente, o volume de negócios do Grupo ETSA cifrou-se em 6,7 milhões de euros, o que representou uma quebra de 14,1% comparativamente com igual período de 2012.
 
A dívida líquida diminuiu entre Dezembro e Março 26,2 milhões, situando-se agora nos 1.426,8 milhões de euros.