Voltar
15 junho 2013 20h58

Mais de 14 mil ofertas do centro de emprego ficaram por preencher em Maio

Na informação sobre o mercado de emprego divulgada mensalmente, o IEFP indica que as actividades económicas com mais expressão nas ofertas foram: actividades imobiliárias e administrativas, restauração e alojamento, comércio por grosso e retalho, administração pública, educação, saúde e apoio social e agricultura, caça e pesca.
 
Estas actividades representam quase 60% das ofertas.
 
Foram colocadas 8.093 pessoas, o que representa mais 42,5% em termos homólogos, sendo mais relevantes os grupos dos serviços, protecção e segurança, trabalhadores não qualificados das minas, construção civil e indústria transformadora, trabalhadores não qualificados dos serviços e comércio, outros operários e artífices e trabalhadores qualificados da agricultura e pesca.
 
Em Maio, o número de desempregados apresentou uma variação homóloga de 9,7% (mais 61.983 inscritos), sendo o sexo masculino o mais afectado, com um acréscimo de 11%.
 
Os desempregados inscritos há mais de um ano aumentaram 31,5% e os que procuram o primeiro emprego avançaram 22,8% face ao mês homólogo.
 
Em termos de escolaridade, verificou-se um agravamento em todos os níveis, comparativamente ao mês homólogo, embora tenham registado variações negativas face a Abril.