Voltar
21 maio 2013 21h24

Manutenção dos estímulos à economia anima Wall Street

Após uma sessão de queda, as bolsas dos Estados Unidos regressaram aos ganhos. O Dow Jones avançou 0,34% para os 15.387,58 pontos, o Nasdaq ganhou 0,16% para os 3.502,12 pontos e o S&P500 subiu 0,17% para os 1.669,17 pontos.
 
Deste modo, o Dow Jones e o Standard & Poor's 500 marcaram hoje novos máximos históricos e novos recordes de fecho, ao passo que o tecnológico Nasdaq está nos valores mais altos do ano.
 
Os mercados bolsistas parecem ter respirado de alívio após o presidente da Fed de St. Louis, James Bullard, ter defendido que o programa de compra de obrigações deve ser mantido, embora possa ser considerada a redução do seu montante.
 
Estas declarações estão em linha com as indicações de outros membros da Fed que, durante a última semana, defenderam a redução gradual dos estímulos diferindo apenas no momento em que devem começar a ser reduzidos os estímulos.
 
“A expansão monetária [é a política que] está mais perto da política monetária normal, envolve uma acção clara e foi eficaz”, disse James Bullard da Reserva de St. Louis, citado pela Bloomberg. Declarações alinhadas com a de alguns homólogos da Fed, que defenderam a redução dos estímulos mas divergentes com as de Eric Rosengren da Fed de Boston, que admitiu um aumento dos estímulos à economia.