Voltar
14 novembro 2012 13h13

Passos: Queda do PIB e aumento do desemprego estão "bastante em linha com as previsões do Governo"

“São números bastante em linha com as previsões do Governo”, afirmou hoje Pedro Passos Coelho à margem de uma visita à fábrica da Sicasal, quando questionado pelos dados do emprego e economia hoje divulgados pelo INE.

O PIB caiu 3,4% no terceiro trimestre, agravando o ritmo de quebra. o desemprego atingiu novo recorde nos 15,8%.

O primeiro-ministro começou por referir que, nos últimos dois anos, o desemprego “tem sido alimentado sobretudo pelos sectores não transaccionáveis, como a construção" devido ao declínio do mercado da habitação, e que “esse é um processo que o País infelizmente tem que passar".

“O que podemos fazer é ir atenuando o impacto”, criando, por exemplo oportunidades aos mais jovens, onde a taxa de desemprego está já perto dos 40%.

Relembrou que no ano passado foram surpreendidos com o desemprego, que depois fizeram uma correcção nas estimativas. “Sabemos que o desemprego ainda vai aumentar antes do seu declínio, em 2014, mas haverá inversão de ciclo ao longo de 2013”, sublinhou Passos Coelho.

Quanto à economia, também referiu que os números ficaram em linha com as previsões do Governo e que mantêm, por isso, “como cenário central” que a recessão poderá atingir os 3% no final do ano, mesmo que o quatro trimestre apresente uma queda mais profunda.

E apontou o facto de quase todas a entidades preverem uma inversão de ciclo ao longo de 2013, apesar de haver uma divergência relativamente ao período do próximo ano em que acontecerá.