Voltar
15 maio 2013 11h02

Portugal paga menos para vender dívida de curto prazo

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) vendeu esta manhã títulos de dívida a 12 e seis meses, tendo a taxa de rendibilidade implícita ("yield") oferecida em ambas as colocações ficado abaixo das operações comparáveis imediatamente anteriores. 
 
Nas duas linhas Portugal colocou 1,75 mil milhões de euros, o que corresponde ao máximo previsto.
 
No caso da venda de títulos a seis meses, a procura foi muito menor, mas o juro também caiu. Ficou em 0,811%, ou seja, em menos de metade dos 2,169% oferecidos na anterior operação comparável, que ocorreu em Novembro do ano passado, onde a procura tinha sido muito maior: rácio de 4,5, que compara com 1,8 na colocação desta quarta-feira, 15 de Maio.
 
 
(notícia em actualização)