Voltar
22 abril 2013 10h47

Projecções indicam primeira queda do resultado líquido da Apple em 10 anos

O resultado líquido da Apple terá caído 18%, no segundo trimestre fiscal de 2013, para 9,53 mil milhões de dólares (7,3 mil milhões de euros), segundo a média dos analistas consultados pela agência Bloomberg. A confirmar-se será a primeira queda dos lucros da empresa, em 10 anos. As receitas terão aumentado 8% para 42,4 mil milhões de dólares, o menor crescimento registado, desde 2009. A tecnológica dirigida por Tim Cook divulgará terça-feira os resultados.
 
Alguns analistas desceram as projecções para os resultados da Apple, nas últimas semanas. A tecnológica tem vindo a perder terreno no mercado bolsista desde Setembro, quando registou novo máximo histórico.
 
“O mercado está em modo esperar para ver” em relação à Apple, afirma Lawrence Balter. O analista da Oracle Investment Research explica que “o mercado precisa de ver alguma evidência de que o futuro será brilhante, porque a vela está a vacilar”.
 
A penalizar o desempenho da Apple está o aumento da concorrência no mercado dos “smartphones”, onde a Samsung é o principal adversário. “As coisas têm mudado para a Apple”, afirmou Alex Gauna. O analista da “JMP Securities” acrescenta que “a competição é mais intensa”. Esta semana, a tecnológica sul-coreana iniciará as vendas do Galaxy S4.
 
Por outro lado, as margens de lucro da companhia diminuíram, devido ao aumento dos custos com as componentes e ao lançamento de produtos mais baratos como o iPad mini, explica a Bloomberg.
 
Para acalmar os investidores, a Apple poderá aumentar os dividendos e aumentar a recompra de acções, de acordo com Katy Huberty analista do Morgan Stanley. A tecnológica funda por Steve Jobs poderá aumentar os dividendos em 17% para 3,10 dólares por acção, de acordo cm as estimativas da agência norte-americana.
 
As acções da Apple estão a descer 0,45% para 299,70 euros, no mercado alemão.