Voltar
26 abril 2013 10h52

Provopoulos afirma que BCE pode não chegar a usar plano de compra de dívida

George Provopoulos afirmou que “dado que nos últimos meses se assistiu a uma estabilização e normalização” da situação económica na Zona Euro, talvez o plano de transacções monetárias definitivas (OMT) "nunca chegue a ser utilizado". Apesar disto o membro do conselho de governação do Banco Central Europeu (BCE) explicou que foi bom ter-se criado as OMT, “no caso de serem necessárias”.
 
“Penso que o pior da crise da dívida está atrás de nós”, disse Provopoulos, numa entrevista em Atenas, referida pela agência Bloomberg. Porém o governador do banco central grego ressalvou que “isto não significa que o caminho que se segue não terá solavancos”.
 
Quanto à Grécia, Provopoulos garantiu que uma maior estabilidade está a ajudar o país a fazer “bons progressos” no caminho para o equilíbrio. A economia grega viveu seis anos de recessão e necessitou de dois resgates internacionais.
 
“O importante é que certamente pelo meio de 2014 e provavelmente antes veremos a economia engrenar”, assegurou o governador do banco central grego. Um crescimento moderado da economia grega deverá ser atingido em 2014, segundo as estimativas da instituição presidida por Provopoulos. Para este ano, o banco prevê uma contracção de 4,5%.